Buscar
  • Yunus Corporate

Por que precisamos mais do que nunca de intraempreendedores sociais durante o COVID-19

Atualizado: Jul 21




Um novo relatório feito pela Schwab Foundation for Social Entrepreneurship, pelo nosso time global Yunus Social Business e pela Porticus apresenta as melhores práticas dos 'intraempreendedores': funcionários que estão na linha de frente das empresas para o desenvolvimento de produtos e serviços que promovam a resolução de problemas ambientais ou sociais.


A crise do COVID-19 ilustra a necessidade de inovação dentro das empresas por meio desses intraempreendedores sociais. Mas isso não é tudo! Além de proporcionar benefícios em vários campos sociais, o intraempreendedorismo social corporativo motiva os funcionários, aumenta a inovação e estimula a transformação corporativa.


O fato é que nosso sistema econômico está em uma encruzilhada. Não estamos lidando apenas com a pandemia do COVID-19, o evento mais impactante dessa geração, mas também temos lidado com os efeitos crescentes das mudanças climáticas e da desigualdade social.


A 50ª Reunião Anual do Fórum Econômico Mundial, no início deste ano, se concentrou no tema “stakeholder capitalism” , ou seja, o conceito de que as empresas devem servir aos interesses de toda a sociedade, e não apenas aos seus acionistas. E vemos que isso é mais importante agora do que nunca. Mas, para que as empresas incorporem esse mentalidade plenamente, precisam mobilizar seus principais recursos e capacidades.


Acreditamos que uma maneira concreta de tornar realidade o capitalismo endereçado para servir a todos é por meio do intraempreendedorismo social corporativo.


Os intraempreendedores sociais são um grupo empreendedores que trabalham como funcionários nas empresas para desenvolver soluções de negócios para problemas sociais ou ambientais. A Schwab Foundation for Social Entrepreneurshipl, a Yunus Social Business e o Porticus decidiram lançar mais luz sobre o fenômeno nascente do intraempreendedorismo social corporativo no novo relatório " Business as Unusual: como os intraempreendedores sociais podem transformar as empresas em uma força para o bem".


O relatório, que pesquisou mais de 50 intraempreendedores sociais em todo o mundo, documenta e analisa suas experiências na construção de negócios sociais e iniciativas corporativas. O estudo mapeia os obstáculos enfrentados por esses profissionais e descreve os passos necessários para que outros possam intraempreender, principalmente porque os líderes empresariais se sentem compelidos a responder de forma construtiva e sustentável à crise atual.


QUAL É O PODER DO INTRAEMPREENDEDORISMO SOCIAL?


Os intraempreendedores sociais podem desempenhar um papel importante nas comunidades que auxiliam e preparam o futuro.


Por exemplo, lançado pela empresa de gases industriais Air Liquide, a Access Oxygen é uma empresa inclusiva que fornece oxigênio médico para centros de saúde no Senegal, criando "Casas de Oxigênio", iniciativa executada por microempreendedores locais e que oferecem produtos, manutenção, treinamento e ferramentas digitais.


Ou o Arogya Parivar, da Novartis, que vende medicamentos a preços acessíveis para comunidades rurais na Índia por meio de uma equipe de vendas local. A iniciativa atingiu 40 milhões de pessoas por meio da educação em saúde, fornece renda a mais de 500 trabalhadores da comunidade e tratou e diagnosticou mais de 3 milhões de pessoas.


O QUE É PRECISO PARA SER UM INTRAEMPREENDEDOR SOCIAL?


A jornada de um intraempreendedor social corporativo tem seis etapas, de acordo com o relatório.


Início: intraempreendedores sociais bem - sucedidos começam com motivação intrínseca e uma firme crença em sua capacidade de fazer a diferença. Seja adaptando-se rapidamente para começar a produzir máscaras ou álcool em gel ou fornecendo consultas online ou serviços de ensino, tudo começa com a necessidade de realizar uma mudança.


Intenção estratégica: 76% dos intraempreendedores sociais descreveram como um fator essencial para o sucesso de suas iniciativas é ter uma intenção clara e estratégica.


Ideação: 30% dos intraempreendedores sociais consideraram um desafio estudar e entender seus públicos-alvo quando estes são novos para eles. Técnicas como descoberta de beneficiários, pesquisa de campo ou parcerias com empreendedores sociais ou ONGs, que possuem conhecimento local, podem ajudar a superar esse obstáculo.


Teste: com uma abordagem enxuta funcionando melhor, a pilotagem e a repetição são fatores importantes de sucesso, de acordo com 32% dos entrevistados.


Implementação: Mais da metade, 55% dos intraempreendedores, lutaram com o apoio interno além do nível do conselho e da mobilização de recursos. Ao mesmo tempo, 45% tiveram sucesso ring-fencing suas iniciativas dos negócios (por exemplo, ciclos orçamentários e métricas financeiras de curto prazo), estabelecendo unidades de negócios separadas ou mesmo entidades legais.


Escala: a escalabilidade é de vital importância para empresas sociais com margens mais baixas. Medir e avaliar o impacto gerado é vital para avaliar completamente os benefícios para a empresa e a sociedade.


POR QUE UMA CORPORAÇÃO DEVE SE ENVOLVER?


O intraempreendedorismo social não apenas beneficia a sociedade como um todo, como também cria uma demonstração de compromisso corporativo com o bem social. Estas cinco descobertas essenciais demonstram o valor do intraempreendedorismo social:


  • Melhora o envolvimento dos funcionários, a satisfação no trabalho, as habilidades dos funcionários ou a atração de talentos (77%)

  • Traz a mudanças de mentalidade, mudança de cultura ou até mesmo inicia uma transformação corporativa (61%)

  • Estimula a inovação nos negócios (50%)

  • Atinge novos mercados ou novos clientes (39%)

  • Melhora o valor da marca corporativa (32%)


Uma de nossas descobertas mais surpreendentes foi que os maiores obstáculos enfrentados por uma iniciativa social são os internos. Cerca de 84% dos entrevistados relatando obstáculos internos que foram mais desafiadores do que os externos. Um participante do estudo resumiu-o como o "sistema imunológico corporativo que ataca qualquer coisa que não pareça maximização de lucro". Isso significa, por exemplo, que os intraempreendedores sociais podem ter mais dificuldade em obter adesão interna e recursos necessários do que em outras tarefas, como entrega de medicamentos ou água potável para a zona rural da África.


Os CEOs que não se beneficiam do intraempreendedorismo social estão deixando enormes oportunidades de lado. Descobrimos que o intraempreendedorismo social tem o poder de mudar radicalmente o DNA da empresa, com 24% dos entrevistados dizendo que vêem a iniciativa como um catalisador para a transformação da empresa.


Enquanto lutamos com o impacto logístico e médico imediato da crise do COVID-19, há uma questão mais ampla sobre o objetivo dos negócios diante de nós. O caminho para a mudança não será fácil, mas temos a oportunidade de demonstrar como as grandes empresas podem trabalhar para as sociedades que atendem. Somente as empresas mais dispostas a inovar e a se adaptar sobreviverão. Olhar internamente para o poder dos intraempreendedores sociais pode ajudar nessa rápida transformação.


Quer saber com levar o mundo para dentro da sua empresa? Entre em contato com o nosso time de Inovação Corporativa: contato@yunusnegociossocias.com!

ASSISTA AO PAINEL COM INTRAEMPREENDEDORES




*Publicado originalmente na Agenda Global do Fórum Econômico Mundial


François Bonnici , Chefe da Fundação Schwab para o Empreendedorismo Social, Fórum Econômico Mundial.


Saskia Bruysten , cofundadora e diretora executiva da Yunus Social Business.

656 visualizações
Agende um call ou reunião:

Whatsapp: +55.11.98265.8675

contato@yunusnegociossociais.com

Contato para imprensa:

Telefone: +55.11.98870.0140

Whatsapp: +55.11.94583.2134

elaine.coutrin@yunussb.com

Nos acompanhe pelas redes:
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
Endereço:

Rua Natingui, 442

Vila Madalena, São Paulo - SP 

© 2018 by Yunus Negócios Sociais